Osteopraxis no facebook

Osteopraxis - Saúde e Bem-Estar em boas mãos

Horário
2ª a 6ª:  8h - 20h
sábado:  9h - 14h
Telefone
(+351) 214 587 033
Telemóvel
(+351) 965 060 375

Osteopatia

A origem da Osteopatia, palavra derivada do grego osteon (osso) e pathos (doença), remonta há mais de 100 anos, tendo sido desenvolvida pelo americano Andrew Still e introduzida na Europa no início do século XX.

Andrew Still (1828-1917), cirurgião da guerra civil americano, fundou a Osteopatia no princípio que a melhor forma de lutar contra a doença era estimular naturalmente o sistema imunitário do corpo.

A Osteopatia envolve uma filosofia holística, considerando o corpo como uma unidade de sistemas inter-relacionados que trabalham conjuntamente para assegurar uma boa saúde. É o conhecimento da estrutura, relação e função de cada parte do corpo humano na procura de correcção de disfunções que comprometem o funcionamento harmonioso do mesmo.

O trabalho de Osteopata consiste em grande medida em preparar o corpo para se curar a si mesmo. Para restaurar esta função normal, o osteopata aplica gentilmente uma quantidade precisa de força para promover o movimento dos fluidos corporais, eliminar disfunções dos tecidos e bloqueios articulares.

A manualidade do Osteopata é muito treinada e especializada, sendo que o sentido do toque (palpação) do Osteopata lhe permite sentir a “anatomia viva” do paciente (por exemplo, o fluir dos fluidos, o movimento e a textura dos tecidos moles) fazendo das mãos deste profissional de saúde o principal instrumento de trabalho.

O tratamento por Osteopatia é suave, sem dor e não utiliza qualquer medicamento ou equipamento eléctrico, pois é puramente manual. Realizado em ambiente tranquilo e confortável, obedece a um plano de intervenção individual, elaborado em parceria com o paciente, e inclui ainda uma vertente de aconselhamento.

A intensidade e frequência dos tratamentos depende da avaliação do clínico, da evolução da condição e da reacção da pessoa ao tratamento. Sendo um tratamento completamente personalizado costuma ter resultados céleres num reduzido número de sessões.

MAIS DO QUE TRATAR SINTOMAS, A OSTEOPATIA PROCURA DESCOBRIR A CAUSA DA PATOLOGIA

A Osteopatia é indicada em todas as idades e em diferentes patologias. Alguns exemplos de patologias tratadas com a osteopatia são: hérnias e prolapsos discais, lombalgias, subluxações vertebrais, subluxações articulares, neuralgias intercostais, disfunções viscerais (exemplo: hérnia do hiato, cálculos renais, gastrites, úlceras em fase inicial, colón irritável, dismenorreias…), acufenos, disfunções oculares (exemplo: estrabismos), deficits auditivos.

OSTEOPATIA PEDIÁTRICA

Indicada para recém-nascidos, bebés e crianças. Procura-se identificar assimetrias, tensões ou alterações físicas nos bebés e crianças. Estas podem ser decorrentes da gravidez ou parto, podem ser consequência de acidentes ou simplesmente resultantes do crescimento normal. Estas alterações, na forma de tensões musculares ou assimetrias articulares, podem ser responsáveis pela perturbação da função correcta do corpo, levando a problemas clínicos importantes, como alterações da postura, no desenvolvimento neuro-músculo-esquelético, etc.

As disfunções cranianas são muito frequentes nos bebés, provocadas por mau posicionamento uterino, parto com fórceps ou com ventosas. Com frequência estas disfunções cranianas não se resolvem sozinhas e podem interferir no bem-estar do bebé, tornando-o mais vulnerável a distintas patologias, que podem afectar outros órgãos e estruturas. São exemplo, as cólicas, o refluxo gastro-esofágico, os estrabismos, as alterações dos padrões normais de sono, as alterações nas arcadas dentárias, entre outras patologias geralmente de rápida resolução para um osteopata.