Osteopraxis no facebook

Osteopraxis - Saúde e Bem-Estar em boas mãos

Horário
2ª a 6ª:  8h - 20h
sábado:  9h - 14h
Telefone
(+351) 214 587 033
Telemóvel
(+351) 965 060 375

Terapia Linfática Descongestiva

O método de eleição utilizado pelos Fisioterapeutas, é o método de Leduc, belga e investigador de renome internacional na área de estudo sobre linfologia e vascular, é o método que está disseminado a nível mundial pelos meios hospitalares, por ser o método com maior evidência científica da sua eficácia.

Permite reduzir os edemas (inchaços) de causas diversas, como pós-cirúrgicos, traumáticos, de degeneração vascular ou de lesão do sistema linfático.

O protocolo seguido depende da patologia que está a gerar o edema, podendo contar com as técnicas de Drenagem Linfática Manual segundo Leduc, Pressoterapia Sequencial e Bandas Multicamadas.

É um método extremamente eficaz no tratamento de edemas do foro venoso ou do foro linfático (mais conhecido por linfedema), permitindo reduzir volumes importantes quando os edemas são muito evidentes.

A QUEM SE DESTINA?

Todas as pessoas que tenham um edema de causa venosa ou linfática, por:

TRAUMA _ impacto, entorses, etc.

CIRURGIAS _ qualquer cirurgia tem um edema associado, sendo as cirurgias oncológicas, nomeadamente ao cancro da mama, as que podem despoletar edemas mais exuberantes, já que algumas vezes se procede à remoção de um número significativo de gânglios linfáticos da região axilar. Estes doentes desenvolvem o que se designa de linfedema. As cirurgias plásticas, por serem normalmente extensas, geram também edemas importantes, que causam desconforto no pós-operatório imediato, porém este pode ser facilmente controlado com técnicas de drenagem linfática manual.

PATOLOGIAS HEREDITÁRIAS _ há pessoas que nascem com menos estruturas linfáticas, menos gânglios, ou as que têm, são um pouco mais lentas do que deviam e vêm a desenvolver linfedemas.

DEGENERATIVAS _ não é só na pele e nas articulações que o envelhecimento se reflecte. Os nossos vasos venosos também vão envelhecendo e com isso as válvulas tornam-se incompetentes, surgindo então as varizes. Associado a elas, também surgem os edemas. Com a idade o sistema linfático também sofre alterações pelo que é normal surgirem edemas por incompetência linfática.

GRAVIDEZ _ pode trazer edemas dos membros inferiores importantes e incomodativos, mas que podem ser facilmente controlados com este método.

TEM CONTRA-INDICAÇÕES?

Sim. Apesar da drenagem linfática manual e a pressoterapia estarem disseminados por todo o país, em clínicas de estética, a realidade é que nem todas as pessoas se podem submeter a estes tratamentos. Insuficiência cardíaca ou renal, ou patologia oncológica em fase activa, poderão ser contra-indicações absolutas. Sendo patologias que muitas vezes apresentam edemas associados, correspondem a uma população que poderá muitas vezes recorrer a este tipo de intervenção.

A opção de realizar este tipo de tratamentos, mesmo perante a patologia, deve ser realizada sob controlo do médico Cardiologista, Nefrologista ou Oncologista, de acordo com a patologia em questão, a fim de monitorizar correctamente o doente.

COMO É O TRATAMENTO?

De acordo com a patologia que leva ao desenvolvimento do edema, há uma actuação diferenciada.

Os edemas traumáticos e cirúrgicos são os mais simples de tratar normalmente, e como tal não obrigam a um número muito grande de tratamentos. Normalmente 5 a 10 tratamentos, constituídos apenas por drenagem linfática manual, são suficientes para reduzir o edema.

Os edemas hereditários/congénitos, degenerativos ou por esvaziamento ganglionar (intervenções cirúrgicas a tumores) exigem tratamentos mais demorados. Normalmente, para ter uma redução importante do edema, realizam-se diariamente 10 a 15 tratamentos para o membro superior e 15 a 20 tratamentos para o membro inferior, utilizando todas as técnicas que compõem o protocolo.